Saúde Oral e o Covid-19

Não existe propriamente uma relação entre saúde oral e o COVID-19, mas existe uma grande relação entre a saúde oral e a saúde geral. Esta relação é compreendida quando assume que a boca é a porta de entrada para o organismo e se esta não está bem, livre de inflamações e infeções, o resto do organismo estará comprometido ao seu bem-estar. Mais especificamente, pode-se assumir que existe uma forte relação da saúde oral com doenças cardiovasculares, doenças do sistema imunitário, diabetes, entre outras, ou seja, doenças que estão incluídas nos pacientes de risco.

Visto que, para o bem da saúde geral, é importante manter uma boa saúde oral, recomenda-se que:

  • Escovem os dentes 3 vezes ao dia, preferencialmente após as refeições e antes de deitar;
  • Escovem durante 2 minutos, com uma pasta de dentes fluoretada (dose igual ao tamanho de unha do dedo mindinho);
  • Utilizem escovas de cerdas macias e de cabeça pequena, para evitar lesões sobre os dentes e gengivas;
  • Evitem escovar os dentes na horizontal: coloquem a escova ligeiramente inclinada (<45º) e façam movimentos circulares;
  • Utilizem o fio dentário ou escovilhão antes da escovagem, para retirar restos de alimentos e bactérias que existam nos espaços entre os dentes e entre estes e as gengivas;
  • Bochechem a boca, sendo que é recomendável que seja com um elixir fluoretado;
  • Evitem passar a boca por água após escovagem ou bochecho, para evitar retirar as propriedades de flúor dos dentes;
  • Procurem manter os dentes bem limpos, evitando a acumulação de placa bacteriana e tártaro;
  • Mantenham uma dieta equilibrada, substituindo os doces e alimentos processados por alimentos mais nutritivos como frutas, vegetais e derivados do leite;
  • Procurem planear as vossas refeições, evitando “petiscar” ao longo do dia;
  • Evitem atitudes que comprometam a vossa estrutura dentária, como roer objetos ou cortar objetos com os dentes.

Nesta fase, as consultas de medicina dentária não são recomendáveis, visto que representam um grande perigo de contágio de COVID-19, sendo essa a principal razão para suspensão das mesmas, exceto urgências, por decreto-lei.

Desta forma, para evitar comprometer a saúde geral e episódios de urgência dentária, recomenda-se uma especial atenção à higienização oral.